A primeira temporada de Stranger Things, criada pelos irmãos Matt e Ross Duffer, acabou bem, os personagens tranquilos em volta da mesa no Natal, enquanto os meninos estão jogando RPG. Mas claro que as aparências enganam e não, nada está tranquilo. No post de hoje, discutiremos algumas teorias de Stranger Things que rolam na internet.

ATENÇÃO – CONTÉM SPOILERS:

TEORIAS DE STRANGER THINGS – O MUNDO INVERTIDO

Teorias de Stranger Things segunda temporada Mundo invertido

A primeira delas é sobre o mundo invertido. E se ele não for outra dimensão, mas sim, o futuro? Essa é uma das teorias de Stranger Things mais encontradas.

A cidade de Hawkins, quando aparece na sua versão invertida, lembra uma versão pós-apocalíptica da calma e pacata cidade do nosso mundo, pois lá há postes caídos, carros largados e algumas construções que não sabemos como foram parar lá. Mas o mais sinistro são os esqueletos humanos que parecem estar há mais tempo lá do que Will ou Barb, antes mesmo do monstro ter encontrado a passagem para Hawkins.

Teorias de Stranger Things segunda temporada Esqueleto

O policial Hopper diz que, antes do desaparecimento de Will, a cidade era pacata e sem crimes, ou seja, os ossos não podem ter vindo de um rapto do monstro antes dele ter descoberto a passagem. Sendo assim, os restos pertenciam àquele lugar.

Então, no momento em que Eleven toca no monstro, sem querer ela acaba desequilibrando o tempo, fazendo com que a natureza encontrasse uma saída para consertar essa perturbação abrindo uma fenda entre o presente e o futuro.

Se tratarmos o buraco por onde passa o monstro como uma fenda temporal, faz sentido que o laboratório se contamine pelo mundo invertido, pois o lugar está se “encaminhando” para o futuro. Assim sendo, as decisões tomadas pelas pessoas no presente afetam o futuro, como quando Nancy e Jonathan colocam fogo no monstro, no presente, o chão fica marcado para Joyce e Hopper do outro lado, ou seja, o futuro.

Teorias de Stranger Things segunda temporada fenda laboratório

Os próprios diretores do seriado, os irmãos Duffer, confessam que o mundo invertido não possui outros monstros, ou seja, só existe um monstro e ele pode não ter nascido no mundo invertido. Então, se a criatura não surgiu lá, não existe mais nada de ameaçador naquela realidade. Assim sendo, o mundo invertido não é um lugar mau em si, mas se tornou mau no momento em que o monstro chegou lá.

Mas como o monstro chegou à cidade? A única ligação entre os dois tempos é a Eleven. Se pensarmos por esse raciocínio, a própria garota é o monstro. Claro que nem sempre ela foi o monstro, mas ela se transforma nele no momento em que ela se sacrifica para salvar os meninos, pois ela vai sozinha para um futuro caótico, onde não há nada além dela mesma e seus traumas consequentes dos abusos sofridos no laboratório do Dr. Brenner. Sabemos que ela continua viva, já que Hopper deixa comida para ela na caixa na floresta, mas não sabemos o que ela está passando.

Outra evidência de que Eleven é o monstro é que a criatura não segue os poderes mentais da garota. Uma das habilidades dela, explorada pelo Dr. Brenner, é estender a própria consciência e entrar em contato com a mente de outros seres. A única exceção é o monstro, pois a criatura não é outra consciência, mas a dela mesma.  Quando ela tenta encostar-se à consciência do monstro, toma consciência de tudo isso, e acaba abrindo o buraco no tempo.

TEORIAS DE STRANGER THINGS – A FILHA DE HOPPER

Teorias-de-Stranger Things segunda temporada filha hopper

Uma das outras teorias de Stranger Things envolve o policial Jim Hopper. Como o personagem vivia se lembrando de sua filha Sarah, isso induz que ela teria morrido de câncer de acordo com seu visual debilitado. Mas o fim da menina nunca foi citado pelos personagens.

Mas Jim fala de sua filha no presente, como se tivesse viva, como na cena em que ele vai com o professor de ciências, Will Byer, e diz que Sarah é muito inteligente, sabe muito sobre universos e galáxias, mas ele não sabe onde ela aprendeu isso. Mas quando o professor pergunta em qual série ela está, Hopper desconversa e diz que ela mora coma mãe. No quinto episódio, Jim Hopper liga para ex-mulher e confessa que não se arrepende daqueles sete anos. Do outro lado da linha, a mulher parece estar acalmando uma criança.

Logo depois o lançamento da série, o ator David Harbour, que faz o policial na série, falou que, quando é questionado a respeito da morte de Sarah, confessa que sabe a causa, mas ela é sigilosa e poderá ser explorada na próxima temporada.

No último episódio da primeira temporada, Joyce e Jim são detidos pelos agentes do Laboratório Nacional de Hawkins. O policial é colocado em uma máquina de choque para tentarem com que ele fale a respeito dos experimentos que ocorrem no local, mas ele diz que os agentes do laboratório fazem experiências em crianças sequestradas e deixam os pais destroçados. Como ele fala no plural, “pais estão destroçados”, sendo que somente Terry Ives, a mãe de Eleven, aparece destroçada pela perda da filha, além dele mesmo.

Teorias de Stranger Things segunda temporada urso 1

Quando Hopper e Joyce vão para o mundo invertido, encontram uma pelúcia, parecida com o que Sarah tinha. Podemos supor, então, que, assim como Eleven, Sarah também seria telepática e telecinética. A causa da morte da menina poderia ter sido tanto por causa de sequelas de seus poderes quanto pela contaminação da realidade alternativa, podendo ser uma explicação do porque ela sabia tanto sobre outros universos.

Teorias de Stranger Things segunda temporada urso 2

Ou ela poderia ter sido objeto de experimentos, não necessariamente no Laboratório Nacional de Hawkins, mas que deu errado, ocasionando na morte da garota. Uma terceira resposta seria que ela estava com alguma enfermidade desconhecida e a cura poderia ser encontrada no mundo invertido.

Mas o que a morte de Sarah pode trazer de novo para o seriado? Talvez o Thessalhydra será o monstro da segunda temporada. Se Sarah sofreu experimentos, assim como Eleven, seria ela o novo monstro?

TEORIAS DE STRANGER THINGS – SUBCONSCIENTE

Teorias de Stranger Things segunda temporada Russo

As teorias de Stranger Things não param. No relato de Becky Ives, sua irmã, Terry, se voluntariou na MKUltra no início da década de 1950, uma organização clandestina da CIA, onde aplicavam drogas nas pessoas e as colocavam em tanques de isolamento sensorial.

Essa é a mesma organização que raptou Eleven – que na verdade é filha de Terry e que passou a apresentar habilidades especiais por causa de experimentos feitos em sua mãe enquanto ela estava grávida. Isso foi tratado com deboche por parte da irmã, pois de acordo com Becky, era invenção de Terry para superar o trauma do aborto.

Porém, alguns teorizam que Becky faz parte de uma conspiração. Ela cuida da irmã e continua dopando-a para mantê-la quieta já e não incriminar Dr. Brenner pelos raptos e maus tratos para com as crianças.

Também é em um tanque de isolamento sensorial que Eleven entra algumas vezes para ir até o mundo invertido. Lá que ela encontra um homem falando russo e, em seguida, escuta o som do monstro. E é no episódio seguinte que Eleven encontra o próprio monstro no mesmo lugar.

Teorias de Stranger Things segunda temporada tanque

Esse lugar em que Eleven encontra o russo, um salão escuro com um espelho d’água, faz parte da consciência da menina, e cada pessoa tem seu próprio salão escuro. Só que ela consegue trazer o que desejar, não importando a distância. Mas qual é a causa de o russo estar no mesmo ambiente do monstro? Como ela uniria duas realidades distintas? Talvez uma dessas realidades seja a própria consciência dela.

Quando Eleven toca o monstro no salão escuro, causa um caos no tempo.  A saída que a natureza encontra para consertar o desequilíbrio foi abrir uma fenda entre o futuro e o presente, já que dois seres tiveram contato. A parede racha, onde se torna a sala do portal em quarentena, tendo um processo gradativo de contaminação do andar.

O laboratório fica igual ao mundo invertido, não sendo difícil pensar que foi evoluindo até tomar conta de toda a cidade em um futuro próximo. Como explicado no começo desse post, o mundo invertido é o futuro da própria cidade, e cada pessoa afeta o mundo invertido, ou seja, o futuro.

Caramba, é muita doidera, né? rsrsrs

E aí, o que achou dessas teorias de Stranger Things? Será que elas vão se concretizar na segunda temporada? Comenta aí quais são suas teorias, se você concorda com o que foi escrito ou se fomos muito longe.

PROCURA CANECAS STRANGER THINGS? CLIQUE AQUI E CONFIRA

giphy-3